sexta-feira, 3 de junho de 2011

COMO ANDA A EDUCAÇÃO NO BRASIL? E QUAIS SÃO AS NOVAS AÇÕES A SEREM DESENVOLVIDAS COM O PLANO NACIONAL DA EDUCAÇÃO?


COMO ANDA A EDUCAÇÃO NO BRASIL

Desde os medos dos anos 90 aos dias atuais a educação de nosso País vem mudando a nossa qualidade de ensino. Apesar de grandiosos avanços tecnológicos ainda no Brasil faltam melhorar muitas coisas relacionadas às ações educacionais. Bem, acreditamos que esse leque de aptidões e dinamismos culturais que por ventura é muito rica no nosso país; então, entendemos que por outro lado no momento fica muito a desejar por parte dos órgãos competentes que regem os comandos de nossas leis. Bem, de lá para cá muitas coisas também mudaram para melhor,  assim como o próprio avanço tecnológico e as muitíssimas ações científicas que avançaram dentro do País, mas por outro lado a  violência também vem crescendo de forma muito assustadora, assim como o próprio ensino transmitido em sala de aula principalmente nas primeiras séries do ensino fundamental ao ensino médio ficam a desejar certamente por parte dos próprios alunos que não estão automaticamente capazes de absorverem tais conhecimentos pois muitos chegam nas séries seguintes  sem estarem preparados para acompanharem tais conteúdos transmitidos; afinal, falta mais incentivo e mais cursos preparatórios para os professores ou seja, mais reciclagens e ao mesmo tempo uma valorização também por melhores salários voltados para as carreiras profissionais na área da educação.  Então, para que se aja de fato uma política de qualidade de ensino no nosso país de já necessitamos de mais políticas voltadas não só para a valorização do professor, mas para infinitas ações a serem desenvolvidas e ampliadas por parte também das próprias pessoas comuns e locais desses ambientes educacionais; certamente a  própria escola em si deverá abrir mais projetos voltados a participativas também das famílias em acompanhamentos dos ensinos de seus filhos e ao mesmo tempo construindo um universo de criticidade e melhorias da sua localidade em ação. Por outro lado, devemos sempre lembrar que a escola em si, deve ser sempre um lugar de lazer, ou seja,  “Ócio” do momento. Bem, quando falamos de educação em primeiríssimo lugar devemos colocar em mente que a própria arte do ensinar traz em si, valores de segmentações contínuas e progressistas dos desenvolvimentos de quem as aplicam; assim, exaltamos que ser professor hoje em dia é de fato um desafio recompensador e que ao mesmo tempo passa a ser uma das mais edificantes profissões que um ser humano possa obter que é a função de ser mestre auxiliador do desenvolvimento humano e social de cada pessoa.
Por outro lado, acreditamos que com a política nacional de educação que certamente têm objetivos de alcançar um melhor patamar do ensino brasileiro com metas para 2020 para que alcançassem níveis de países de primeiro mundo com relação ao ensino. Projeto ações que certamente serão implantadas metas de verbas financeiras voltadas para esse setor educacional em relação ao próprio produto interno bruto “PIB”, produzido em nosso país. Bem, se realmente destinássemos apenas 7% de verbas a esse setor até 2020 as pesquisas relatam que jamais seremos os primeiros das pirâmides internacionais em relação a educação. Porém, se aumentassem para aproximadamente 10% do valor adquirido com o que produzimos em nosso país de certa forma acredita-se que o Brasil passaria ao conhecimento oficial da educação reconhecida internacionalmente. Enfim, acreditamos que é somente a partir de políticas públicas voltadas com responsabilidades para a educação e dinamismo cultural que certamente cresceremos cada vez mais em um progresso prolongador e rico das próprias ações merecedoras de que necessitamos no momento. Afinal, um país rico é um país que certamente aposta na educação e nas amenizações das desigualdades sociais e ao mesmo tempo dá mais oportunidades para as pessoas crescerem edificantes em relações aos seus talentos e nas suas carreiras profissionais.
É válido também ressaltar no momento que muitas ações e parcerias vem dando certo, assim como “ PDE” e o “ PDDE”, que estão ao mesmo tempo valorizando a educação e de mais recursos dentro das escolas. Por este motivo, é bom que repensassemos principalmente os órgãos competentes e responsáveis pela  qualidade educacional do nosso Brasil e  que boa parte das verbas financeiras de fato, deveriam serem destinadas diretamente as escolas e principalmente quanto aos pagamentos dos profissionais da educação de nosso País; afinal, uma simples idéia desse porte  trazeriam grandes benefícios enriquecedores, pois um simples gesto de poder descentralizador os tornariam as vidas de todos os professores mais bem preparados e satisfeitos por trabalharem em uma educação que têm poder de mudar cada vez mais para melhor. nAssim, nós professores receberíamos nossos salários diretamente do governo federal em uma conta específica da escola e que ao mesmo tempo seria transferida para as contas particulares de cada professor. Porém, as próprias prefeituras passariam trabalhar em parcerias com a secretaria de educação outras ações de construções voltadas aos ampliamentos físicos estruturais de cada construção escolar e de novas ações. Então, não é difícil bastamos querermos que de fato esse quadro pudesse mudar e mudar cada vez mais para melhor e só assim, teremos uma política educacional voltadas aos interesses de todos e da nossa própria nação brasileira.
 TEXTO: *Pedro Almeida Filho, (Tuntum-Maranhão, em 03/06/2011)



 Pedro Almeida Filho ao lados dos seus queridíssimos alunos logo após da apresentação de um projeto cultural  com os alunos do 9º ANO do Ensino Fundamental no ano de 2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário