segunda-feira, 26 de agosto de 2013

Fraude contra o INSS provoca desvio de pelo menos R$ 2 milhões, diz PF


FRASE DO DIA: PROTEJA A MÃE NATUREZA

Pedro Almeida Filho Se cuspirmos na terra, ela nos dará em dobro cada vez mais tais como: Vendavais, furacões, tempestades, enchentes e falta de água em diversas partes do globo terrestre etc




























 Pobre Mãe Terrα, o câncer é o homem!║

"Quαndo α últimα árvore for cortαdα, quαndo o último rio for poluído, quαndo o último peixe for pescαdo, αí sim eles verão que dinheiro não se come."

Tαtαnkα Yαtαnkα – Touro Sentαdo – Chefe sioux.

domingo, 25 de agosto de 2013

FRASE DO DIA: Às vezes nos tornamos


“Podemos nos tornarmos às vezes, frágeis, dóceis, indecisos por momentos, mas nunca desumanos”. 
*Pedro Almeida Filho
Tuntum-MA, 25/08/2013



Amor, amar, sem medo de compartilhar, entre todos os indivíduos.









O AMOR

O amor é um sentimento dourado que invade nossa mente e o nosso coração. 
*Pedro Almeida Filho. Tuntum-MA,24/01/2013

Só 7% dizem saber bem do que se trata a reforma política

Pesquisa Ibope/'Estado' mostra que assunto era novidade para 2 a cada 3 eleitores; voto aberto no Congresso é causa mais apoiada

25 de agosto de 2013 | 2h 04
JOSÉ ROBERTO DE TOLEDO, DANIEL BRAMATTI - O Estado de S.Paulo
O Brasil acha a reforma política importante, mas sabe muito pouco sobre ela. Pesquisa Ibope/Estado mostra que dois em cada três brasileiros ouviram falar pela primeira vez do assunto ao serem interpelados pelo pesquisador - ou nem sequer conseguiram responder à questão - e menos de 1 em 10 entrevistados diz saber bem do que se trata.
Apenas 36% disseram ter conhecimento de que se discute a reforma política. Saber que o debate existe não significa estar por dentro do seu conteúdo. Tanto que só 7% dos entrevistados se declararam bem informados sobre a reforma política. Outros 34% disseram ao Ibope estar pouco informados, e a maioria absoluta disse estar "nada informado" (52%) ou nem sequer soube responder (7%).
Considerando-se apenas os 41% que têm alguma informação (a soma dos "bem" e "pouco" informados), a maioria é favorável à realização da reforma política no Brasil: 39% concordam totalmente, 33% concordam em parte e 7% discordam. O resto ficou no muro (nem concordou, nem discordou) ou não respondeu.
Mas nem todos desses 41% teoricamente informados sabem dizer, espontaneamente, do que trata a reforma política. Um em cada três (28%) não conseguiu dizer nenhuma medida específica que esteja sendo discutida para reformar a política brasileira.
Na prática, sobram 30% de brasileiros que dizem ter algum grau de informação sobre a reforma política e sabem citar um exemplo do que está em debate. Os pontos mais mencionados por eles foram: acabar com suplente de senador, com as votações secretas no Congresso, com as coligações partidárias e com o voto obrigatório - todas essas na faixa de 20% a 23% de citações.
A seguir, os exemplos de reformas mais lembrados foram a realização de um plebiscito conforme proposto pelo governo federal (18%), mudar a forma de financiar as campanhas eleitorais (12%), reduzir o número de partidos (12%), realizar uma constituinte sobre o tema (8%) e outros menos cotados.
O Ibope perguntou então aos entrevistados quão informados eles estavam sobre sete pontos específicos da reforma política. As opções de resposta ("bem", "pouco" ou "nada" informado) foram convertidas em uma escala de até 100 pontos, que mede o grau de conhecimento do brasileiro sobre cada uma dessas reformas.
Voto secreto. O tema que se mostrou mais popular entre os brasileiros foi "acabar com o voto secreto no Congresso Nacional, ou seja, permitir que todos possam saber como os deputados votam". Mesmo assim, marcou apenas 26 pontos num máximo de 100 na escala de conhecimento sobre o tema. Com os outros foi ainda pior.
"Acabar com suplente de senador" e "mudar a forma de financiamento das campanhas eleitorais" empataram em segundo lugar, com grau de conhecimento 22 em 100. Depois vieram "acabar com alianças entre partidos nas eleições de deputados" (20/100), "voto distrital" e "permitir candidatos não filiados a partidos nas eleições" (ambas com 18/100). A "lista fechada" para eleição de deputados e vereadores ficou em último lugar, com 16/100.
É levando-se em conta esse baixo grau de conhecimento dos eleitores sobre as propostas que se deve analisar o seu grau de concordância com cada uma delas. Usando-se a mesma escala de 0 a 100, o maior apoio dos entrevistados foi para acabar com as votações secretas no Congresso: 86 num máximo de 100. A seguir, com 85/100, vem o apoio ao fim dos suplentes de senador.
Acabar com as coligações partidárias nas eleições proporcionais marcou 81 pontos de apoio, e a permissão para candidaturas avulsas, ou seja, de pessoas sem filiação partidária nas eleições ficou com 72 pontos num máximo de 100.
Pelo baixo grau de conhecimento prévio das propostas, essas questões configuram o que se chama de imposição de problemática: a maioria dos entrevistados só toma pé do assunto após ser abordado. Isso significa que as taxas de apoio e rejeição estariam sujeitas a grandes variações caso a reforma política fosse popularizada via campanhas publicitárias durante a preparação para um plebiscito, por exemplo.
A pesquisa Ibope/Estado foi feita entre os dias 15 e 19 de agosto. Foram 2.002 entrevistas face a face, na residência dos entrevistados. A pesquisa tem abrangência nacional: foi feita em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. Sua margem de erro máxima é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos, num intervalo de confiança de 95%.

sábado, 24 de agosto de 2013

POEMA DE EDUARDO DE PAULA BARRETO: Algemocracia








UM NOVO SISTEMA

Diante de tanta corrupção
Surge em mim indignação
E vontade de mudar tudo
Sonho que sou um super-herói
Daquele que pega e destrói
Todos os bandidos do mundo.

Vejo o povo andando nas ruas
Transformando as vozes suas
Em ecos do que eu queria gritar
Gritos direcionados aos corruptos
Que rindo se fazem de surdos
E aguardam a manifestação passar.

Vejo a imprensa sem escrúpulos
Defendendo como se fosse escudo
Os criminosos que devia acusar
E chego à triste conclusão
De que os meios de comunicação
São mãos dos que querem nos roubar.

Será que não existe em nossa República
Ninguém que tenha na função pública
O exercício do poder como sacerdócio?
Até quando teremos que conviver
Com a certeza de que ao se eleger
O cidadão assume um balcão de negócios.

Tudo precisa ser urgentemente mudado
Começando pelo meio atualmente utilizado
Para financiar as campanhas eleitorais
Pois quando uma empresa privada
Assume as despesas de quem se candidata
Ela espera receber benefícios especiais.

Assim começa o círculo pernicioso
O candidato recebe apoio indecoroso
E consegue vencer a eleição
Mas logo que assume o cargo
Descobre que tornou-se escravo
Da empresa que lhe estendeu a mão.

Então como poderemos ajudar
A definitivamente mudar
O sistema que permite desmandos?
Quero mais do que as opções
De anular o voto, votar em ladrões
Ou simplesmente votar em branco.

Que criemos um novo sistema
Simbolizado por um par de algemas
Como recado para quem ousar supor
Que ficará impune ao roubar o erário
Uma algema para o corruptor empresário
E outra para o corrupto que ele apoiou.

Eduardo de Paula Barreto

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Comissão veta bebida de baixo teor nutricional em escola

JOÃO DOMINGOS - Agência Estado
Bebidas com baixo teor nutricional e alimentos com alto nível de açúcar, de sódio ou de gorduras saturada e trans terão a venda proibida em cantinas de escolas da rede de educação básica, decidiu a Comissão de Assuntos Sociais (CAS) do Senado. O projeto, que não necessitou passar pelo plenário do Senado - e por isso mesmo teve votação suplementar nesta quarta-feira, 21, visto que tinha sido aprovado na semana passada - segue agora para a Câmara.
A proposta, apresentada pelo senador Paulo Paim (PT-RS), muda o Decreto-Lei 986, de 1969, que instituiu as normas básicas sobre alimentos e a venda dos produtos nas cantinas escolares. O projeto altera ainda o Estatuto da Criança e do Adolescente e determina que o Sistema Único de Saúde (SUS) desenvolva ações de educação nutricional, promoção de alimentação saudável, prevenção e controle de distúrbios nutricionais e de doenças associadas à alimentação e nutrição de crianças e adolescentes.
Quando o projeto for aprovado pela Câmara e sancionado pela presidente Dilma Rousseff, os estabelecimentos que não observarem a proibição de venda de produtos gordurosos ou com alto teor de açúcar não poderão ser licenciados nem ter alvarás renovados. Relatora da proposta, a senadora Ângela Portela (PT-RR) disse que o avanço da obesidade infantil e das doenças relacionadas à dieta já motivou Estados e municípios a restringir a venda, nas escolas, de produtos alimentícios considerados não saudáveis. 

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

QUEREM MUDAR O HINO DE TUNTUM-MA, O POVO NÃO PODE ACEITAR ESSA AFRONTA




Hoje inicia-se em Tuntum - MA, o Festejo de São Raimundo Nonato, padroeiro da cidade, festividade que ao passar dos anos deixou de ser uma festa de religiosos pra entrar no calendário oficial da cidade como festa cultural, e que diga-se de passagem, como festa mais importante do município, entre 22 e 31 de agosto, enche-se os cofres da cidade com uma carrada de dinheiro, algo muito importante para o crescimento econômico de Tuntum nos dias atuais. Diga-se que a quantidade de turistas vindo dos diversos lugares do país e até do exterior é uma atração a mais.

Mas na semana passada, em alguns bogs de notícia da Princesa dos Cocais, foi noticiado que um grupo de Pastores Evangélicos, chamado de ''Conselho de Pastores'', em reunião com o prefeito daquela cidade, pediu para que o mesmo retirasse a homenagem feita no hino do município, ao santo Raimundo Nonato, eles alegaram que é inconstitucional, devido o Brasil ser um país laico.

Sim, senhores pastores, vocês estão certos em evocar a laicidade do País para o vosso pedido, o que não pode é de fato submeter algo que já está arraigado no seio da cidade, uma contribuição tão forte tanto para a alegria festiva quanto econômica do município aos seus desejos religiosos fundamentalistas. O que vocês deveriam fazer? Deveria chamar toda a sociedade para o debate. E não tentar colocar de goela a baixo um pedido que está soando como uma afronta ao catolicismo e seus seguidores, catolicismo esse que foi a primeira religião/igreja a evangelizar e a ajudar a essa cidade crescer. 

Espero que o prefeito e os vereadores não se submetam a essa pequena pressão fundamentalista, pois daqui a pouco entrará em jogo o próprio festejo e muitas ruas, praça e monumento que tem como homenagem grandes homens e mulheres que serviram para o bem do povo de Deus.

Texto: (Eduardo Rodrigues Brito), Filho de Tuntum-MA

Banco que omitir lavagem de dinheiro será coautor do crime

Instituições que deixarem de informar qualquer suspeita de ato ilícito serão responsabilizadas.

Taís Laporta - iG São Paulo 





Getty Images
Junto do roubo e do furto, a sonegação fiscal também será um antecedente criminal no delito de lavagem

Os bancos serão mais investigados pela responsabilidade em omitir crimes de lavagem de dinheiro, pelo rigor da lei 12.683/12, afirmou ao iG nesta quarta-feira (14) o ex-secretário de reforma do judiciário e professor de direito da USP, Pioerpaolo Bottini, durante o lançamento de um normativo com práticas contra o crime que a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) pretende disseminar pelas 32 mil agências bancárias no País.
O código de conduta surge no momento em que o cerco jurídico aos bancos começa a ficar mais apertado. Antes da lei 12.683, era mais fácil alegar que os criminosos iludiam o sistema financeiro. Agora, qualquer indício de ilegalidade obrigará os agentes bancários a comunicarem a suspeita aos órgãos responsáveis.
"Se o funcionário da instituição financeira desconfiar de uma operação que sugira lavagem de dinheiro e nada fizer, pela nova lei, o banco será coautor do crime por dolo eventual", afirmou Bottini.
Do ponto de vista jurídico, comete o dolo eventual quem faz vista grossa a um possível ato ilícito, em sã consciência. A conduta criminosa da "cegueira deliberada" nos casos de lavagem já foi aceita, inclusive, por algumas decisões judiciais.
Junto do roubo e do furto, a sonegação fiscal também será um antecedente criminal no delito de lavagem. Isso pode ampliar ainda mais os casos suspeitos que passam pelo sistema financeiro. Por exemplo, um cliente isento do Imposto de Renda que compre uma Ferrari é, de imediato, suspeito.
Segundo o presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf), Antonio Gustavo Rodrigues, somente em 2012 o órgão recebeu mais de dois mil relatórios de instituições financeiras com indícios de lavagem de dinheiro. A investigação, contudo, fica por conta da Polícia Federal.
"Know your client"
O endurecimento da lei também pode obrigar os bancos e outros setores a adotar o conceito do "know your client" (conheça seu cliente), mais aplicado em escritórios de advocacia. Ele consiste em fazer uma investigação completa do histórico do cliente antes de fechar contratos ou operações com ele.
Prender os integrantes das organizações criminosas não extingue o crime de lavagem, mas sim desarticula sua capacidade financeira, na opinião do superintendente do departamento da Polícia Federal, Roberto Cicliati Troncon Filho. "Um País que não reprime a lavagem de ativos permite distorções em sua economia de mercado".
Ele citou como exemplo a prática do delito no setor hoteleiro. A organização criminosa pode passar a praticar tarifas abaixo do mercado e prejudicar a livre concorrência.
Por enquanto, 57 dos 127 associados à Febraban aderiram ao normativo, de acordo com o presidente da entidade, Murilo Portugal. É um trabalho que está apenas começando. "A instituição que aderir ao normativo vai automaticamente se comprometer a cumprí-lo". diz.

Fonte: http://economia.ig.com.br/mercados/2013-08-14/banco-que-omitir-lavagem-de-dinheiro-sera-coautor-do-crime.html

Senado aprova desoneração para o transporte coletivo

Senado aprova desoneração para o transporte coletivo

21 de agosto de 2013 | 23h 04

JOÃO DOMINGOS - Agência Estado
O Senado aprovou na noite desta quarta-feira, 21, projeto de lei que reduz a zero as alíquotas das contribuições para o PIS/Pasep e Cofins incidentes sobre a receita do transporte urbano. A proposta, apresentada pelo deputado Mendonça Filho (DEM-PE), já havia sido aprovada pela Câmara. O projeto segue agora para a sanção da presidente Dilma Rousseff.
Relator da proposta, o senador Jorge Viana (PT-AC) pediu a retirada de duas emendas de redação. A intenção delas era adequar o projeto à lei que trata da política nacional de mobilidade urbana, o que poderia garantir o benefício a municípios localizados em regiões limítrofes, pois as linhas de ônibus passam de uma cidade para outra. Mas as mudanças geraram dúvidas.
O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), sugeriu então que eventuais mudanças no projeto sejam consolidadas na Medida Provisória (MP) 617, que prevê a mesma isenção. Para o líder, é preciso garantir o acesso à renúncia fiscal ao conjunto de municípios que formam as regiões metropolitanas sem, contudo, estabelecer nova categoria de transporte municipal.
Ao fazer o relatório, Viana disse que o sistema de transporte urbano entrou em falência nas cidades brasileiras. O projeto, segundo ele, diz respeito diretamente à vida dos cidadãos brasileiros. "A situação do transporte coletivo no País é muito crítica. Oitenta por cento do custo do transporte é coberto pela tarifa. Quem menos pode mais paga", disse. 

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

Brasil terá temperatura de 3ºC a 6ºC mais alta em 2100, segundo relatório




17/08/2013 07h00 - Atualizado em 17/08/2013 07h00

Brasil terá temperatura de 3ºC a 6ºC mais alta em 2100, segundo relatório



Nos próximos anos, país terá eventos climáticos extremos mais frequentes.
Documento foi elaborado pelo Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas.

Do G1, em São Paulo

PUBLICIDADE
Marcadores da Apac mostram barragem completamente seca em São José do Egito (Foto: Luna Markman / G1)Marcadores mostram barragem completamente seca em São José do Egito, no Pernambuco: eventos climáticos extremos, como períodos prolongados de seca ou de chuvas fortes devem ser mais frequentes até 2100, de acordo com relatório sobre mudanças climáticas. (Foto: Luna Markman / G1)
Em 2100, a temperatura média do Brasil será de 3ºC a 6ºC mais alta do que no final do século 20. A previsão faz parte do primeiro relatório de avaliação nacional do Painel Brasileiro de Mudanças Climáticas (PBMC). O documento será divulgado em setembro na 1ª Conferência Nacional de Mudanças Climáticas Globais, mas alguns dados foram adiantados na edição de agosto da revista “Pesquisa Fapesp”.

De acordo com a “Pesquisa Fapesp”, o relatório também traz dados sobre mudanças em relação às chuvas no país. Enquanto biomas como a Amazônia e a Caatinga devem receber cerca de 40% a menos de chuva, nos Pampas, há uma tendência de aumento de cerca de um terço na pluviosidade até 2100.
Especialistas ouvidos pela revista observam que os dados demonstram que o Brasil sofrerá mais com extremos climáticos, como períodos prolongados de seca ou períodos prolongados de chuva forte.
Amazônia mostra sinais de degradação devido a mudanças climáticas (Foto: Divulgação/NASA/JPL-Caltech)Amazônia deve ser um dos biomas mais afetados
por redução dos níveis de chuva, de acordo com
documento (Foto: Divulgação/NASA/JPL-Caltech)
Um dos instrumentos utilizados para se chegar ao cenário da evolução do clima no país nos próximos anos foi o Modelo Brasileiro do Sistema Terrestre (Besm), primeiro modelo climático nacional. A ferramenta, em desenvolvimento desde 2008, foi apresentada em seus detalhes em fevereiro deste ano.
Especialistas afirmam que o Brasil é o único país do hemisfério Sul a ter um modelo climático próprio. A vantagem de ter um sistema nacional é a possibilidade de obter características mais detalhadas sobre o Brasil e sobre o continente sul-americano.
Um dos resultados obtidos exclusivamente pelo instrumento nacional, segundo a “Pesquisa Fapesp”, é que, em 30 anos, se a taxa de emissão de CO2 continuar na tendência atual, a temperatura média anual do país já deve aumentar 1ºC. Apenas as regiões Sul e Norte devem se manter com temperaturas estáveis no período.
O PBMC é uma iniciativa que reúne 345 pesquisadores de diversas áreas para reunir e sintetizar toda a produção científica nacional sobre as mudanças climáticas no Brasil. Ele foi constituído nos moldes do Painel Intergovernamental das Mudanças Climáticas (IPCC).

sábado, 10 de agosto de 2013

UM FELIZ DIA DOS PAIS QUE SE APROXIMA



UM FELIZ DIA DOS PAIS QUE SE APROXIMA

Nesse segundo domingo do mês de agosto comemoramos o dia dos pais, data em que demonstramos total e verdadeiro amor que temos para com os nossos os pais e ao mesmo tempo ressaltar grandiosos motivos e relevâncias fundamentais das formações familiares e educativas de vossos filhos.
Entretanto, o verdadeiro pai são aqueles que se integram e que transmitem o verdadeiro amor aos filhos e ao mesmo tempo os orientam para um mundo melhor. E sendo um pai que transmite uma condução ética e moral principalmente na construção de valores, futuramente todos colherão bons frutos de árvores que não se quebram; afinal, se somos bons filhos, certamente é porque tivemos, ou melhor, temos bons pais e tradicionalmente bons amigos.

Texto: *Pedro Almeida Filho. (Tuntum-MA, 10/08/2013)














 UM FELIZ DIA DOS PAIS!












Vacina brasileira contra aids será testada em macacos

Dê um click no link e confira à matéria abaixo:

http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,vacina-brasileira-contra-aids-sera-testada-em-macacos,1060814,0.htm